Introdução à Estrutura Sintática

A estrutura das sentenças japonesas é diferente das outras línguas. O português, basicamente, segue a estrutura SVO, isto é, Sujeito primeiro, seguido pelo verbo e por último o objeto. Assim, uma frase típica construída no português se pareceria com isto:

“Maria(Sujeito) come(verbo) uma maça(objeto)”.

Já o japonês tem o que podemos chamar de “Estrutura Sintática Explícita”. Isto significa que os elementos numa oração japonesa, com exceção do verbo e advérbios, são identificados por partículas de acordo com sua função sintática. Vejamos o exemplo:

マリアはりんごをたべます。

  • マリア は – Maria + partícula de tópico;
  • りんご を – Maçã + partícula de objeto;
  • たべます。 – Verbo comer conjugado no presente.

As partículas は (lê-se WA) e を(lê-se O) identificam respectivamente o tópico da conversa e o objeto direto do verbo. Se trocássemos as partículas de lugar e construíssemos esta frase “マリアをリンゴはたべます。” teríamos outra tradução: “Maçã come a Maria”.

Atente para o fato que no exemplo anterior o Objeto da oração veio antes do tópico. Isto porque, por ter uma estrutura sintática explicita, nós sabemos o que é sujeito e o que é objeto numa frase pelas partículas que os acompanham, e não por sua posição na oração. Porém, tipicamente inicia-se a frase com o tópico ou sujeito, seguido dos demais elementos da oração (objeto, advérbios, adjetivos, complementos nominais, etc) e se encerra a frase com o verbo.

Podemos extrair daí nossa “regra geral” da estrutura sintática japonesa: Numa oração, o tópico/sujeito aparece, normalmente, no início, e o verbo vem sempre no final.

Os outros elementos ou vêm determinados por partículas ou é implícito sua função na frase, como no caso dos advérbios. Alguns livros de japonês ensinam uma série de padrões para os estudantes para facilitar o aprendizado das estruturas. De maneira geral, podemos seguir estes esquemas para orações mais complexas. Veja o esquema abaixo:

Estrutura

Com exceção do tópico e do núcleo do predicado, aparecem na oração os elementos de acordo com a ordem apresentada no esquema, de cima para baixo. Se numa frase eu tenho um objeto direto e um lugar, eu falo o lugar antes do objeto.

Cada um dos elementos entre o tópico e o núcleo do predicado apresentados possui uma partícula que identifica sua função na frase. Logo aprenderemos quais partículas são essas, e suas respectivas funções.

Voltando ao assunto de hoje, vejamos mais alguns exemplos:

“Makoto-san vai à escola.”

まことさんは がっこうに いきます

Makoto-san + partícula は – escola + partícula に – verbo ir.

“Eu estava cantando uma música com Mariko ontem à noite no karaokê.”

わたしは きのうのよる カラオケで まりこさんと うたを うたっていました

Eu + partícula は – ontem à noite – karaokê + partículaで– Mariko-san + partícula と– música + partícula を – verbo cantar no passado.

Bom, por hoje é só. Na próxima aula, vou explicar a diferença entre tópico e sujeito. Até mais!

About these ads

2 Comentários

Arquivado em Sintaxe

2 Respostas para “Introdução à Estrutura Sintática

  1. ligia maria

    maria se escreve assim?no meu nome temMaria e nao e assim que eu escrevo ,ai esta escrito narua!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s